Manchas na Pele

Melasma, sardas, melanose ou manchas congênitas, saiba como diferenciar o tipo de mancha que apareceu em sua pele. Mais do que entender as diferenças entre elas, é fundamental saber como tratar de cada uma delas de maneiras diferentes.

Melasma – também chamado de cloasma – pode surgir, principalmente, no rosto e outras partes mais comumente expostas ao sol. As manchas possuem tom marrom, em diferentes intensidades e forma irregular. Não há uma única causa definida para o melasma, mas sabe-se que ele está relacionado principalmente à exposição solar, além de uso de anticoncepcionais e algumas outras medicações, fatores hormonais, predisposição genética e à gravidez. O melasma exige cuidados contínuos, pois, mesmo que o pigmento seja reduzido, não se consegue bloquear completamente a resposta anormal da célula à luz.

Sardas – As sardas (efélides) são manchas causadas pelo aumento da melanina – pigmento que dá cor à pele – e que também existem por uma tendência familiar, surgindo, principalmente, em pessoas de pele clara (fototipo I e II) e ruivas. São causadas pela exposição continuada da pele ao sol e tendem a escurecer mais durante o verão. A luz pulsada é uma das melhores opções para o tratamento das sardas, mas a melhor recomendação é prevenir seu aparecimento e/ou piora com a aplicação correta de filtros solares.

Marcas congênitas – Essas manchas, que já nos acompanham desde o nascimento, são benignas, na maioria dos casos, e devem ser acompanhadas por um dermatologista. Alguns lasers podem amenizar essas “marcas”. Sua remoção total e/ou parcial só é recomendada no caso de desconforto estético e/ou alterações que identifiquem que surgiu malignidade.

Lentigo solar ou melanose – Com um nome técnico desconhecido por muitas pessoas, essas são as tradicionais “manchas da idade” que aparecem mais tardiamente, dando um tom acastanhado ás áreas como as mãos, colo e o rosto. Causadas pelo sol, podem ser prevenidas pelo uso dos protetores. O uso de tecnologias como a luz pulsada e alguns lasers são muito eficazes na melhora do quadro.

 

Dr. Claudio Wulkan é:

Dermatologia Clínica e Cirúrgica
UNIFESP – Escola Paulista de Medicina
Revisor Científico de Livros de Dermatologia da Editora Médica Manole
Assistente no ambulatório de Dermatologia Estética na Faculdade de Medicina, FMABC

Membro das:
Sociedade Brasileira de Dermatologia
Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica
American Academy of Dermatology
Corpo Clínico Hosp. Israelita Albert Einstein Alphaville desde 2004
——————————————–

Saiba mais sobre:

Preenchimento de lábio ácido hialurônico  SP – São Paulo – Osasco

Especialista – Dermatologista em SP – São Paulo – Osasco

Especialista Tratamento Hidradenite ou Hidrosadenite SP

Tratamento suor ou hiperidrose virilha

Tratamento suor ou hiperidrose coxa e genital